LGBTQIAP+: Qual é o Significado de Cada Sigla?

LGBTQIAP+, GLS, GLTB, LGBT….. Afinal, qual é a versão correta da sigla que representa esta comunidade? Para falar da importância do mês do orgulho, trouxemos este tema com o objetivo de conscientizarmos nossos leitores a respeito de alguns termos. Primeiramente, antes de explicar cada letra, é importante saber a origem de cada sigla. Então meu […]

Vittor Santos
24 de junho de 2022
LGBTQIAP+: Qual é o significado de cada sigla?

LGBTQIAP+, GLS, GLTB, LGBT….. Afinal, qual é a versão correta da sigla que representa esta comunidade?

Para falar da importância do mês do orgulho, trouxemos este tema com o objetivo de conscientizarmos nossos leitores a respeito de alguns termos.

Primeiramente, antes de explicar cada letra, é importante saber a origem de cada sigla.

Então meu caro leitor, fica com a gente nesta leitura, pois ela será muito enriquecedora para o seu conhecimento e ajudará você a se desconstruir em vários conceitos pré-estabelecidos pela sociedade.

 

LGBTqiap+

 

Como surgiu o termo “GLS”?

A princípio, muitas pessoas, principalmente as de mais idade, utilizam essa sigla até hoje.

Pois, na década de 80 era o que representava a comunidade.

Nesse sentido, a sigla representa as palavras “Gays, Lésbicas e Simpatizantes”, respectivamente.

“O que seriam os simpatizantes?”

Em outras palavras, seriam pessoas heterossexuais que apoiavam gays e lésbicas naquela época.

Infelizmente, apoiar a comunidade era algo tão raro naquele tempo (homofobia e o preconceito eram muito “comuns”), que até mesmo os chamados “simpatizantes”, eram considerados minoria.

 

Como surgiu o termo

 

Como surgiu os termos “GLBT” e “LGBT”?

Contudo, percebendo que a sigla “GLS” não contemplava pessoas bissexuais e travestis, a sigla foi atualizada para “GLBT” nos anos 90.

No entanto, naquele tempo, se reclamava muito do protagonismo dos gays no movimento.

Ou seja, quando se falava em representatividade “GLBT”, só se pensava nos homens homossexuais.

Por isso, afim de dar mais visibilidade ás mulheres, a sigla foi alterada para “LGBT”, colocando o termo “lésbica” na frente dos outros.

 

Como surgiu os termos

 

O que significa cada letra da sigla “LGBTQIAP+”? 

Com o passar do tempo, surgiram outras nomenclaturas que foram adicionadas ao termo “LGBT” aumentando a diversidade com o “QIAP+”.

Desde já, saiba que “Lésbicas” são mulheres que se atraem por pessoas do mesmo sexo, podendo ser mulheres cisgêneras ou transgêneras.

Assim como, o termo “Gay” são homens que se atraem por pessoas do mesmo sexo e da mesma forma, podem ser homens cis ou trans.

Analogamente, o termo “bissexual” são pessoas que sentem atração tanto por homens, quanto por mulheres.

Por outro lado, o termo “Transgênero” se refere a pessoas que ultrapassaram a fronteira do gênero imposto ao nascer, ou seja, aquele gênero que era determinado de acordo com a genital.

Em outras palavras, são pessoas que nasceram com um sexo biológico ao qual não se identificavam e posteriormente, transicionaram para aquele o qual realmente se sentiam confortável em ser.

Antigamente, as pessoas falavam muito a palavra “transexual”, mas esse termo ficou inadequado com o tempo.

Pois, ser uma pessoa “trans” tem a ver com o gênero e não orientação sexual, que são dois conceitos distintos.

 

O que significa cada letra da sigla

 

Qual é a diferença entre Mulher Trans e Travesti?

À primeira vista, essa é uma dúvida muito comum e até hoje, não existe uma resposta em consenso á respeito disso.

Há quem diga que os dois conceitos são idênticos, mas que mulher trans começou a ser uma expressão mais usada.

Pois, travesti era uma expressão muito atrelada á marginalidade, ou seja, não costumam ter espaço e nem oportunidade na sociedade.

Infelizmente. muitos são expulsos de casa, sofre violência nas escolas e acabam tendo como alternativa para sobreviver a prostituição.

Sendo assim, começou a se falar mais o termo mulher trans para tirar um pouco dessa “fama” negativa.

No entanto, atualmente, muitas pessoas se denominam travestis justamente para ajudar a tirar esse estigma: professora travesti, advogada travesti, médica travesti, dentre outros.

Ocasionalmente, isso ajuda a mudar aquela imagem preconceituosa que existe em torno do termo, ou seja, que travestis são, exclusivamente, pessoas que fazem programa.

Um tabu muito importante que precisa ser quebrado!

Acima de tudo, vale lembrar que a cirurgia de redesignação sexual, popularmente conhecida como mudança de sexo, não determina se uma pessoa é travesti ou mulher trans.

Definitivamente, esse é um engano muito comum.

Isto é, genital não dita o gênero de um indivíduo.

O que determina o gênero da pessoa é ela mesma que decide e isso é um fato!

Até porque, por outro lado, muitas pessoas não tem condições de bancar uma cirurgia.

E outras não vêm a necessidade de realizá-la e isso não as faz mais ou menos, o gênero que elas se identificam.

 

Qual é a diferença entre Mulher Trans e Travesti?

 

Orientação Sexual é Diferente de Identidade de Gênero

Primeiramente, vale lembrar que Hétero, Lésbica, Gay e Bissexual são orientações sexuais.

Ou seja, é por quem a pessoa se atraí, seja pelo mesmo gênero, oposto ou ambos.

Já transgênero é uma identidade e não uma orientação.

Em outras palavras, é como a pessoa se identifica, sua essência e quem ela realmente é, podendo ser homem ou mulher.

 

Orientação Sexual é Diferente de Identidade de Gênero

 

O que é Drag Queen?

Primeiramente, drag queen não é uma orientação sexual e nem identidade de gênero, é apenas um trabalho!

Isto é, a pessoa que se maquia, se monta, põe peruca e faz performances como drag queen é uma artista.

Nesse sentido, é um trabalho artístico que pode inclusive ser feito por mulheres e homens heterossexuais, o gênero e orientação não importa.

 

O que é Drag Queen?

 

O que significa o “QIA+” de “LGBTQIAP+”?

Até aqui, você entendeu o significado de metade das letras, mas e o restante?

 

Q de Queer

A princípio, a letra “Q” é uma expressão que faz mais sentido no inglês, pois é uma palavra internacional “Queer“.

Antigamente, era utilizada em conotação negativa para falar das pessoas que estavam fora do padrão da sociedade.

Queer, na tradução literal, significa esquisito, estranho, errado, dentre outros conceitos negativos.

Em outras palavras, indivíduos que não seguiam o padrão hétero e cisgênero na sociedade, antigamente, eram chamadas de queer como forma de ofensa!

Com o passar do tempo, a comunidade LGBTQIAP+ ressignificou essa palavra positivamente, assim como muitas outras que era usadas negativamente como sapatão, bixa, viado, etc.

Ou seja, empoderaram o nome “Queer” que hoje é usado com orgulho como um termo guarda-chuva.

Em outras palavras, ele engloba toda e qualquer pessoa que esteja fora do padrão hétero-cis normativo da sociedade.

Logo, queer não é um gênero e nem uma orientação sexual, é mais um movimento/manifesto.

Quem mais usa esse termo queer para se identificar são pessoas que não estão contempladas nas letras das siglas LGBTQIAP+, ou seja,  pessoas não binárias, gênero fluído, dentre outros.

Mas, vale lembrar que Queer não é uma expressão muito usada no Brasil.

 

Q de Queer

 

I de Interssexual

Esse termo está relaciona a uma pessoa que nasceu, biologicamente, em uma variação genética que não é nem macho (código genético XY) e nem fêmea (código genético XX).

Aprendemos desde mais novos que só é possível nascer homem ou mulher.

Mas, a verdade é que a variação genética do ser humano pode ir bem além disso.

Existem variações genéticas fora do padrão binário que citamos anteriormente.

Por exemplo, temos pessoas que nascem com os códigos XXXY, XO, XXYY, XXXXY, etc.

Enfim, hoje já se conhece pela ciência pelo menos QUARENTA formas de variação entre macho e fêmea.

 

I de Interssexual

 

Diferença entre Interssexual e Hemafrodita

Lembra antigamente quando se falava que alguém era hemafrodita?

Eventualmente, esse nome caiu em desuso pelo estigma e conotação negativa.

Dessa maneira, como forma de substituição, surgiu  a expressão “Intersexo”.

As vezes, uma pessoa intersexo pode nascer com ambos os genitais ou a diferença é interna e não é visível.

Enfim, são muitas possibilidades fora do padrão.

Estima-se inclusive, que considerando todas as pessoas intersexo com variações visíveis ou não, mas que tenham nascido de algum modo fora do padrão binário genético, isso constituiria 5% de todas as pessoas do mundo.

Sim, é muitaaaaa gente!

Um erro infelizmente ainda muito comum, é que quando um bebê nasce visivelmente intersexo, a família acaba decidindo operar os genitais dessa pessoa.

Além disso, o pior é que foi a família que decidiu qual gênero esse bebê vai ser conforme seu genital pós operado, não dando a oportunidade desse bebê escolher qual sexo ele mais se indentifica.

Por conta disso, atualmente, muitos países hoje em dia já proíbem cirurgias de crianças intersexo e determinam a liberdade de escolha da criança depois que ela crescer e ter maturidade para decidir isso.

Afinal, gênero é o entendimento da própria pessoa e não dá pra ser imposto pela família ou por qualquer pessoa que não seja ela mesma.

 

Diferença entre Interssexual e Hemafrodita

 

A de Assexuais

A princípio, são pessoas que sentem pouca ou nenhuma atração sexual.

Mas, vale lembrar que isso não significa, por exemplo, que essa pessoa não possa ter um relacionamento.

Aliás, ela pode desenvolver um interesse afetivo ou romântico por alguém independente de quanto desejo sexual venha manifestar, mesmo que seja nenhum.

 

A de Assexuais

 

P de Pansexuais

E por fim, vamos para a última, mas não menos importante letra que é o “P” dos pansexuais.

Isto é, são pessoas que se atraem por pessoas, independentes do gênero.

“Ah, mas qual é a diferença entre pansexuais e bissexuais?”

Antigamente, quando criaram a expressão bissexual, definiram que esse termo estava relacionado a uma pessoa que se atraia por homens e mulheres.

Com o tempo vieram pessoas não-binárias, gênero fluído, agênero, dentre outros que não se enquadravam no padrão cis.

Posteriormente, para simbolizar quem se atraia por qualquer um dos gêneros que existem no mundo, surgiu a expressão “pansexual”.

P de Pansexual

 

O que significa o “+” de LGBTQIAP+?

O “+” é um símbolo usado para mostrar que a diversidade pode ir ainda além de todas essas letras citadas.

Ele é uma lição de humildade, pois ao contrário das siglas anteriores (GLS e LGBT) que eram exclusivas á um único grupo de indivíduos, o “+” engloba toda a comunidade LGBTQIAP+.

Diversidade é sobre isso!

Nós não podemos ter a pretensão de limitar e achar que nunca mais vão ter outras identidades diferentes da que a gente conhece.

Até porque, você sabia que a diversidade faz parte da natureza?

Aliás, já são mais de 1.500 espécies de animais, onde a ciência observou comportamentos de gênero ou orientação sexual diferente do padrão: mamíferos, aves, répteis, anfíbios, peixes, aracnídeos e até mesmo vermes.

Em quase toda espécie de ser vivo, é possível observar uma minoria com o comportamento sexual ou de gênero diferente da maioria.

 

O que significa o

 

A Seu Cliente Oculto apoia a comunidade LGBTQIAP+

Por fim, esperamos de coração que esse postblog tenha ajudado você a entender mais sobre a letras que compõe a sigla “LGBTQIAP+” e que você tenha se desconstruído um pouco sobre termos antigos que são passados de geração em geração.

Durante o mês do orgulho, é importante apoiarmos a comunidade LGBTQIAP+, nos informando e aprendendo mais sobre a cultura, afim de ajuda-los na luta diária e na conquista dos direitos na sociedade.

Toda forma de amar é válida, assim como toda forma de gênero <3

 

A Seu Cliente Oculto apoia a comunidade LGBTQIAP+

 

Redes Sociais da SCO

A Seu Cliente Oculto é uma Startup especializada em projetos de cliente oculto.

Com atuação em todo o Brasil e com o melhor preço do mercado, conseguimos atender clientes de todos os portes.

Temos uma plataforma exclusiva com dashboards para acompanhar os resultados e saber exatamente como está e o que fazer para melhorar a experiência dos seus clientes.