1° de Maio: História do Dia do Trabalhador

A principio, todo mundo sabe que o 1° de Maio é o Dia do Trabalhador. Porém, você sabe qual é o significado desta […]

Vittor Santos
20 de abril de 2023
1° de Maio: História do Dia do Trabalhador

A principio, todo mundo sabe que o 1° de Maio é o Dia do Trabalhador.

Porém, você sabe qual é o significado desta data, seu contexto histórico e a importância dela para entender seus direitos e deveres como cidadão.

Neste postblog, iremos contar tudo que você precisa saber sobre essa data tão importante para classe operária, tanto no Brasil, quanto no mundo todo.

Além disso, também vamos explicar a importância de se combater o trabalho infantil e como surgiu o trabalho de “Cliente Oculto” no mundo.

Leia até o final para não perder nada e para ganhar muito conhecimento com a SCO

Sumário 1° de Maio: História do Dia do Trabalhador

 

Sumário 1° de Maio: História do Dia do Trabalhador

 

História do 1° de Maio

Primeiramente, a conexão entre o 1° de Maio e os trabalhadores do mundo aconteceu nos Estados Unidos, durante o século XIX.

Nesse sentido, naquela época, os operários tinham jornadas de trabalho de até 18 horas, em condições muitas vezes desumanas.

A história começou a mudar em 1884, com a demanda da Federação dos Trabalhadores dos Estados Unidos por “oito horas para o trabalho, oito horas para dormir e oito horas para a casa”.

Dessa forma, o Dia Internacional do Trabalhador é comemorado em 1° de Maio de 1886, data que marcou uma mudança na história do movimento organizado dos trabalhadores.

Nesse dia, uma greve geral foi iniciada nos Estados Unidos, exigindo uma jornada de trabalho de oito horas.

 

História do 1° de Maio

 

1° de Maio: Revolta de Haymarket e o Mártires de Chicago

Eventualmente, as manifestações pacíficas se estenderam até o dia 4 de Maio, quando a violência finalmente eclodiu durante a chamada Revolta de Haymarket.

O incidente finalizou com a execução de um grupo de sindicalistas anarquistas, que a partir de então, entraram para a história com os Mártires de Chicago.

Em seguida, na Grã-Bretanha, as demandas laborais haviam começado no final do século XVIII, com as manifestações contra as terríveis condições de trabalho da Revolução Industrial.

Posteriormente, nos Estados Unidos, após décadas de reclamações, o presidente Andrew Johnson havia promulgado por lei, a jornada de trabalho de oito horas, em 1868.

No entanto, a lei gerou uma dura resistência entre os empresários, que em muitos casos desconheciam a norma ou demoraram anos para acatá-la.

 

1° de Maio: Revolta de Haymarket e o Mártires de Chicago

 

Como o 1° de Maio foi considerado o Dia do Trabalhador?

Em 1° de Maio de 1886, em um contexto de incerteza e violação de direitos, 80 mil trabalhadores de Chicago iniciaram uma greve que se estendeu ao resto dos Estados Unidos.

Logo depois, quase meio milhão de operários se uniram ao protesto, por meio de 5 mil greves simultâneas.

Diante do que considerou o início de uma revolução anarquista, o governo respondeu energeticamente.

Após vários episódios de repressão policial, nos quais trabalhadores ficaram feridos e até mortos, foi convocada uma manifestação na praça Haymarket.

No local, um indivíduo que nunca foi identificado, jogou uma bomba incendiária contra os policiais, matando sete militares e oito civis.

O acontecimento entrou para a história como a Revolta de Haymarket e desencadeou uma onda nacional de repressão contra os trabalhadores.

Em Junho do mesmo ano, iniciou um polêmico julgamento com 31 réus operários, acusados de promover a revolução.

No mês seguinte, oito homens, rotulados como anarquistas, foram condenados sem provas concretas, e cinco deles receberam a pena de morte.

Em 1889, um congresso da Segunda Internacional, que reuniu em Paris partidos socialistas, trabalhistas e anarquistas do mundo todo, homenageou os Mártires de Chicago.

Assim, em homenagem a eles, ficou estabelecido o 1° de Maio como o Dia do Trabalhador.

 

Como o 1° de Maio foi considerado o Dia do Trabalhador?

 

Dia do Trabalhador no Brasil

A princípio, no Brasil, o feriado começou pela influência de imigrantes europeus, que a partir de 1917 resolveram parar o trabalho para reivindicar direitos.

Em 1924, o então presidente Arthur Bernardes decretou o feriado oficial.

Além de ser um dia de descanso, o dia 1° de Maio é uma data com ações voltadas para os trabalhadores.

Aliás, a consolidação das leis trabalhistas também foi anunciada no dia 1° de Maio de 1943, pelo presidente da época Getúlio Vargas.

Por muito tempo, o reajuste anual do salário mínimo também acontecia no dia do trabalhador.

Além do Brasil, cerca de 80 países consideram o Dia Internacional do Trabalhador como um dia de folga.

Entre eles, Portugal, Rússia, Espanha, França e Japão.

Pelo contrário, os Estados Unidos, onde ocorreu a mobilização que deu origem a data, não reconhecem este dia como feriado.

 

Dia do Trabalhador no Brasil

 

Dia do Trabalhador ao Redor do Mundo

Apesar da repressão, o exemplo de Chicago serviu de estopim e inspira diversos trabalhadores ao redor do mundo.

As greves gerais forçam os patrões e governos a reduzir a jornada de trabalho e dessa forma, regulamentar o trabalho infantil também.

Definitivamente, os patrões se assustam com a força da mobilização e fazem de tudo para esconder o caráter combatível do dia primeiro de Maio.

Nos EUA, a data começa a ser comemorada em Setembro e é transformada em Dia do Trabalho.

Em muitos países, o feriado passou a ser visto como presente do governo, ao invés de uma conquista da mobilização.

Nesse sentido, muitos sindicatos caíram nessa armadilha e ao invés lembrarem do caráter combativo da data, fazem festas e sorteios no dia 1° de Maio.

Aliás, se engana pensar que a luta contra a exploração é algo ultrapassado.

Hoje, em média de 06 empresários concentram a mesma riqueza que metade da população brasileira.

É o suor do trabalhador que enriquece essas pessoas, enquanto a miséria se espalha.

Cabe a nós, trabalhadores, manter viva a história do 1° de Maio e essa história se constrói todos os dias.

Na resistência diária nos locais de trabalho, em cada greve e mobilização, levamos adiante os sonhos de homens e mulheres que resistiram a exploração e perderam a vida na luta por direitos e por um mundo mais justo.

Isto é, sem exploradores e sem explorados.

 

Dia do Trabalhador ao Redor do Mundo

 

Trabalho Infantil no Brasil

Similarmente, aproveitando que estamos falando sobre o dia do trabalhador, precisamos falar de um tipo de trabalho que deve ser erradicado a qualquer custo no mundo.

Certamente, a vida é como um relógio e tem hora para tudo, como comer, estudar e brincar, por exemplo.

Da mesma forma que para trabalhar também.

Infelizmente, no Brasil, o trabalho infantil é uma triste realidade.

A Constituição Brasileira e o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) focam no problema, garantindo o direito da criança de ser criança.

Desde os anos 90, o país concentra esforços para fazer a lei e eliminar o trabalho infantil.

De lá pra cá, os índices caíram, mas, ainda são muito preocupantes.

Em outras palavras, os motivos que levam uma criança a trabalhar cedo são inúmeros, como:

  • Ajudar no sustento da casa;
  • Obter itens de consumo, como celular, vídeo-game, dentre outros.
  • Falta de políticas públicas (geração de renda e emprego, educação, esporte)
  • Valores culturais: Para muitas famílias, a ocupação é a proteção contra a marginalização e a pobreza.

Sendo essa última uma visão distorcida que faz do trabalho, no campo doméstico, uma das piores formas de trabalho infantil.

Mas, vale lembrar que algumas tarefas pontuais são permitidas, como por exemplo: lavar louças, jardinagem e arrumar a própria cama.

São ações sem risco e que fortalecem o sentimento de solidariedade, despertando o senso de responsabilidade também.

 

Trabalho Infantil no Brasil

 

Consequências do Trabalho Infantil

Sobretudo, no Brasil, o trabalho é proibido para menores de 16 anos, pois, ele atrapalha o ciclo de desenvolvimento e traz grandes consequências.

Por exemplo, crianças que trabalham com lixo ficam expostas ao sol, chuva e produtos tóxicos.

Caso ela carregue peso, pode ter problemas de coluna e deformação nos ossos.

Sob o mesmo ponto de vista, crianças que manuseiam produtos tóxicos, como veneno, podem ter problemas de pele e dificuldade para respirar.

Além é claro, da depressão.

Semelhantemente, nas ruas, podem ser vítimas de violência e ter acesso as drogas.

Enfim, os programas de aprendizagem são permitidos, mas com regras específicas.

Esta é uma estratégia que tem ajudado na erradicação do trabalho infantil.

Assim como educação em tempo integral e a inserção das famílias nos programas de geração de renda.

Outras atitudes também são fundamentais, como por exemplo:

  • Não adquirir produtos e serviços de crianças;
  • Acompanhar a frequência escolar;
  • Fiscalizar e Denunciar o trabalho infantil.

Consequências do Trabalho Infantil

 

DENUNCIE e ajude a acabar com o Trabalho Infantil

Em outras palavras, neste último, se você conhece algum caso de trabalho infantil, DENUNCIE!

Disque 100 ou procure o Centro de Referência de Assistência Social mais próximo.

Além disso, o educador também pode contribuir trabalhando o tema em sala das seguintes formas:

  1. Debatendo causas, formas de trabalho infantil e dados do munícipio;
  2. Propor dinâmicas em grupo;
  3. Resgatar antigas brincadeiras de criança;
  4. Conversas com a família (inserir os país nas ações);
  5. Apontar os motivos da evasão;
  6. Indicar publicações e sites sobre o assunto.

Por fim, o tema está na pauta da ONU que previne eliminar o trabalho infantil até 2025.

Cada um de nós pode lutar por esse propósito e ajudar a transformar a realidade de milhares de crianças e adolescentes pelo mundo.

É preciso respeitar os ciclos da vida, seguir o relógio do tempo e fazer da infância uma etapa plena e feliz.

Capaz de formar cidadãos mais conscientes de diretos e deveres.

 

DENUNCIE e ajude a acabar com o Trabalho Infantil

 

Como Surgiu a Metodologia do Cliente Oculto? – Origem do Freelancer Anônimo

Por último, vamos contar para vocês como surgiu a metodologia de Cliente Oculto no mundo.

Ela se iniciou também nos EUA, na década de 40, como uma forma de monitorar o desempenho e lealdade dos funcionários nas indústrias.

Com o passar do tempo, essa metodologia foi ficando cada vez mais conhecida.

Principalmente pelos seus benefícios para as empresas, o que incluí aumento do Ticket Médio, da produtividade dos funcionários, do NPS, da melhora do atendimento ao cliente, dentre outros pontos.

Para te explicar mais informações sobre o Cliente Oculto e seus benefícios, gravamos um vídeo no nosso Canal do YouTube contando tudo que você precisa saber sobre ela.

Por fim, além de citar os benefícios para as empresas, também citamos as maiores vantagens de ganhar uma renda extra com esse serviço e quais locais/marcas você pode avaliar sendo um freelancer anônimo.

História do Cliente Oculto – Como Surgiu Essa Metodologia? – Nova Pesquisa de Mercado

 

Seu Cliente Oculto nas Redes Sociais

Por fim, chegamos ao fim de mais um incrível blogpost.

Esperamos que você tenha gostado deste conteúdo e que ele tenha sido enriquecedor para você.

Enfim, não se esqueça de nos seguir em todas as nossas redes sociais.

Certamente, você verá um conteúdo inovador, criativo e totalmente fora da caixa em cada uma delas.

Qualquer dúvida, é só nos acionar em algum destes canais.

Quem é a Seu Cliente Oculto?

A Seu Cliente Oculto é uma Startup especializada em projetos de cliente oculto.

Com atuação em todo o Brasil e com o melhor preço do mercado, conseguimos atender clientes de todos os portes.

Temos uma plataforma exclusiva com dashboards para acompanhar os resultados e saber exatamente como está e o que fazer para melhorar a experiência dos seus clientes.

 

 

Tags

CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

Preencha com os dados da sua empresa e entraremos em contato para o envio de um orçamento exclusivo.